Tratamentos

Notícias

Cancro e Patologia Oral

01
02
03
Slider Image
Slider Image
Slider Image

CANCRO E PATOLOGIA ORAL

 

A Medicina e Patologia Oral é responsável pelo diagnóstico e tratamento das lesões e doenças que afetam os vários tecidos da cavidade oral, nomeadamente o cancro oral. Ou seja, a língua, os lábios ou os ossos maxilares, entre outras estruturas da boca ou associadas a esta região anatómica.

 

O CENTRO DE MEDICINA E PATOLOGIA ORAL

 

O Instituto de Implantologia® desenvolveu o Centro de Medicina e Patologia Oral, que se tem afirmado como uma referência nesta área do conhecimento médico. Neste âmbito, disponibilizamos uma consulta especializada de rastreio e diagnóstico precoce de cancro oral e das alterações potencialmente malignas que afetam a cavidade oral. Sempre que uma lesão suspeita é observada, deverá ser realizada uma biópsia, para análise histológica e esclarecimento da sua natureza.

O Centro de Medicina e Patologia Oral, dedica-se também, por exemplo, às seguintes alterações patológicas:

  • Tumores benignos e lesões reativas proliferativas da mucosa oral;
  • Doenças autoimunes e outras condições mediadas imunologicamente;
  • Patologia das glândulas salivares;
  • Quistos, tumores e outras lesões ósseas dos maxilares;
  • Infeções orais e periorais, de origem bacteriana, fúngica ou viral;
  • Manifestações orais de doenças sistémicas;
  • Dor orofacial crónica.

 

O CANCRO ORAL

 

O cancro oral é o conjunto de tumores malignos que afetam qualquer tecido da cavidade oral, sendo mais frequente na língua, no pavimento da boca e na gengiva. Os carcinomas podem manifestar-se como uma ferida persistente que não cicatriza, uma mancha branca ou avermelhada, ou ainda um inchaço sem razão aparente.

 

QUAIS OS SINTOMAS DE ALERTA?

Muitas lesões são assintomáticas na sua fase inicial, tornando-se progressivamente dolorosas. A dor ao engolir, as dificuldades em abrir a boca ou movimentar a língua, as hemorragias não explicadas e os gânglios linfáticos aumentados devem, também, merecer especial atenção.

A prevenção do cancro oral assenta, fundamentalmente, na adoção de um estilo de vida saudável, com a cessação tabágica, a moderação do consumo de álcool e a promoção de uma boa saúde oral. A infeção pelo vírus do papiloma humano (HPV) constitui, também, um importante fator de risco, sobretudo para os tumores da orofaringe.

 

A PREVENÇÃO NO CANCRO ORAL

 

Quando diagnosticado precocemente, a percentagem de sobrevivência ao fim de 5 anos pode atingir os 90%. Contudo, nos estádios mais avançados, a mortalidade ultrapassa os 60%. Portanto, o diagnóstico atempado contribui para um melhor prognóstico da doença, permitindo alcançar boas taxas de sucesso dos tratamentos.

Aposte na prevenção e marque já a sua consulta!

Definições de Cookies

O Instituto de Implantologia pode utilizar cookies para memorizar os seus dados de início de sessão, recolher estatísticas para otimizar a funcionalidade do site e para realizar ações de marketing com base nos seus interesses.

Estes cookies são necessários para permitir a funcionalidade principal do site e são ativados automaticamente quando utiliza este site.
Estes cookies permitem-nos analisar a utilização do site, por forma a podermos medir e melhorar o respectivo desempenho.
Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.

Cookies Necessários
Permitem personalizar as ofertas comerciais que lhe são apresentadas, direcionando-as para os seus interesses. Podem ser cookies próprios ou de terceiros. Alertamos que, mesmo não aceitando estes cookies, irá receber ofertas comerciais, mas sem corresponderem às suas preferências.

Cookies Funcionais Oferecem uma experiência mais personalizada e completa, permitem guardar preferências, mostrar-lhe conteúdos relevantes para o seu gosto e enviar-lhe os alertas que tenha solicitado.

Cookies Publicitários Permitem-lhe estar em contacto com a sua rede social, partilhar conteúdos, enviar e divulgar comentários.