Serviços e especialidades

Regeneração óssea com recurso a enxertos

Após uma extração dentária tem início um processo de reabsorção do osso alveolar (que suporta os dentes). Nos primeiros 6 meses é possível perder até 40% do volume total de osso, sendo que este processo continua ao longo dos anos, numa intensidade que varia de pessoa para pessoa.

Em alguns casos, esta reabsorção é tão acentuada que é necessário o recurso a técnicas cirúrgicas que estimulem a formação óssea de forma a viabilizar a colocação de implantes.

Tradicionalmente, estes enxertos obrigavam a cirurgias muito invasivas para colheitas de osso proveniente de outras regiões do corpo. No entanto, a evolução científica permite que, atualmente, a resolução destes casos seja feita recorrendo a procedimentos realizados sem anestesia geral, utilizando osso colhido localmente ou materiais sintéticos que estimulam a produção de osso humano.

Enxertos - regeneração óssea
© 2020 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais