Notícias

13 SET 2021 Gerais-

Será uma cárie? Tudo o que precisa de saber

Será uma cárie? Tudo o que precisa de saber

O que é a dentisteria?

É frequente ouvirmos falar de cáries e do surgimento destas, mas, afinal, o que é uma cárie dentária? Provavelmente se está a ler este artigo significa que conhece alguém que já teve uma ou então também já passou por uma situação idêntica. Importa em primeiro lugar enquadrarmos esta doença oral. Segundo a Ordem dos Médicos Dentistas, a cárie oral é uma doença que afeta em média 90% da população, e, por isso, é um problema comum identificado numa numa visita ao Médico Dentista. A dentisteria é a área da Medicina Dentária que vai permitir restituir a anatomia dentária que é perdida na presença de uma cárie. Assim, é importante sabermos estar atentos à nossa saúde oral para impedir o desenvolvimento de problemas mais graves.

O que é uma cárie dentária?

A cárie oral é uma doença bastante comum, provocada pela ação de bactérias específicas que podem desencadear a destruição parcial ou total de um dente. As lesões de cárie além de poderem provocar desconforto e prejudicam a saúde geral de um paciente.

Quais as causas? O que provoca uma cárie?

A cárie depende de vários fatores, mas existem alguns que costumam ser comuns entre a maior parte das pessoas. Exemplo disso é uma alimentação rica em açúcares (entre os quais, bolos, chocolates ou gomas), a presença de placa bacteriana, alterações na saliva e algumas caractéristicas dos próprios dentes. Além disso, uma higiene oral deficiente está também associada ao desenvolvimento desta patologia oral.

Onde se pode desenvolver uma cárie?

É importante o paciente ter a perceção de que uma cárie dentária se pode desenvolver em qualquer parte do dente, mas existem zonas onde o desenvolvimento destas é mais comum.

  • É o caso específico da mordida da boca, isto é, na superfície da mordida dos dentes;
  • Entre os próprios dentes;
  • Na raíz dos dentes;
  • Ou até mesmo numa restauração. Ou seja: dentes que já tiveram cáries e foram restaurados, mas que mesmo assim voltam a desenvolver uma cárie secundária.

Mais uma vez reforçamos que a cárie dentária se pode desevolver em todo o dente, motivo pelo qual devemos estar alertas para todas as zonas e não apenas para algumas específicas.

Como posso saber se tenho uma cárie nos dentes? Quais os sintomas?

Numa fase inicial, em que ainda podem existir poucos sintomas, não é fácil determos a presença de uma cárie na cavidade oral. À medida que a patologia vai evoluindo é que o paciente se começa a aperceber que existe algum problema e sente os diferentes sintomas associados a uma cárie. É por isso importante estar alerta para alguns sinais. Eles são:

  • Presença de manchas brancas, acinzentadas ou castanhas nas superfícies dos dentes;
  • Com a evolução da cárie, estas manchas referidas anteriormente podem gerar cavitação (um buraco visível nos nossos dentes);
  • Sensibilidade dentária aumentada ao comer ou beber algo doce, frio ou quente;
  • Desconforto ao toque ou mastigação em fases mais tardias;
  • Inflamação, sangramento gengival e retenção de alimentos facilitada em cáries localizadas no espaço entre dentes;
  • E, finalmente, a presença de dor, um dos sintomas mais comuns.

Mesmo assim, há casos onde as lesões de cárie podem ser assintomáticas, pelo que se torna de extrema importância fazer visitas regulares ao Médico Dentista.

Qual o tratamento para uma cárie dentária?

Caso sinta algum dos sintomas referidos anteriormente, o primeiro passo a dar é visitar o seu Médico Dentista para que este possa avaliar a situação e iniciar o tratamento o quanto antes. O tratamento de uma cárie dentária passa por inicialmente se remover toda a estrutura dentária que esteja amolecida e cariada. Ao fazer-se este procedimento, o dente fica com uma cavidade, que é depois preenchida com um material restaurador. Se antigamente o tratamento mais comum era com recurso à amálgama dentária (vulgarmente conhecida como “chumbo”), hoje em dia existem outros tipo de materiais cuja cor é idêntica à dos dentes naturais. Referimo-nos aqui a resinas compostas. Após observação do paciente, o Médico Dentista equaciona qual a melhor estratégia a seguir para o caso em questão.

Como posso prevenir as cáries dentárias?

Para se impedir o desevolvimento desta patologia, é necessário ter em consideração a seguinte palavra chave: prevenção. Há algumas técnicas que se podem praticar para garantir uma boa higiene oral, tais como a  escovagem dos dentes pelo menos duas vezes ao dia com a técnica correta. Se for uma pessoa a quem já tenha sido diagnosticado que é mais suscetível de surgir uma cárie, pode ser necessário fazer mais do que duas escovagens. O uso de fio dentário pelo menos uma vez por dia, assim como do raspador lingual, é também essencial; evitar-se alimentos açucarados e ainda fazer-se uma dieta equilibrada. Além disso, consultas periódicas com o Médico Dentista ou Higienista são também uma forma de prevenir o aparecimento de cáries.

© 2021 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais