Notícias

29 MAR 2020 Gerais-

Bruxismo. Quando o ranger dos dentes não nos deixa dormir

Bruxismo. Quando o ranger dos dentes não nos deixa dormir

Acordar já cansado e com a boca dorida. Estes são alguns sinais de que pode sofrer de bruxismo, uma condição que afeta cerca de 100 mil pessoas em Portugal.

Foram meses a acordar cansada. Meses a morder as bochechas e a língua e a sentir o maxilar em tensão logo de manhã. Não cheguei a ter dores de cabeça como muitas vezes acontece, mas decidi que alguma coisa tinha que ser feita quando comecei a acordar a meio da noite com o barulho dos meus dentes a bater uns nos outros.

Começo este texto na primeira pessoa porque também eu fui atacada por esta desordem do foro emocional que nos leva a depositar na boa toda a tensão que acumulamos no dia a dia.

O bruxismo, nome pouco feliz dado a um distúrbio que ataca de noite mas, nalguns casos, também de dia, caracteriza-se pelo apertar e ranger dos dentes, de forma involuntária, com aplicação de forças excessivas sobre a musculatura mastigatória, provocando um desgaste nos dentes. 

Já de goteira na boca vos digo que as noites passaram a ser mais calmas desde que tenho esta placa de silicone que impede que os dentes de autodestruam durante as horas de sono. E por isso mesmo, a MAGG escolheu uma altura em que as noites têm que ser verdadeiramente descansadas — já que os dias estão confinados a quatro paredes — para falar de uma patologia que, ainda que aconteça também durante as horas que passamos acordados, é de noite que mais afeta o descanso.

Maria Carlos Quaresma, médica dentista e especialista em bruxismo explica à MAGG que, habitualmente, os pacientes procuram a ajuda de um especialista por duas razões: ou porque se apercebe do ranger dos dentes durante a noite — normalmente detetados pelo parceiro — ou porque os dentes começam a ficar desgastados. Normalmente, quem sofre deste distúrbio acorda também com cansaço muscular na face, com a língua e bochechas mordidas, dores de cabeça e pode até ficar com o músculo masseter [perto da mandíbula] mais desenvolvido. "É um autêntico ginásio a funcionar durante sete ou oito horas".

Continue a ler o artigo completo no site:

https://magg.sapo.pt/saude/artigos/bruxismo-quando-o-ranger-dos-dentes-nao-nos-deixa-dormir

© 2020 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais