Serviços e especialidades

Cirurgia Oral

A Cirurgia Oral é a especialidade da Medicina Dentária que se ocupa do tratamento cirúrgico das estruturas relacionadas com a cavidade oral. As extrações dentárias (exodontias) são os atos cirúrgicos mais comuns, envolvendo dentes que não podem ser mantidos, devido a cárie extensa, fratura radicular ou perda de suporte ósseo. 

Esta especialidade médica é responsável também, por exemplo, pelas seguintes intervenções cirúrgicas: 
- Enucleação de quistos dos ossos maxilares;
- Excisão de lesões da cavidade oral; 
- Frenectomias linguais ou labiais (correção do freio da língua ou do lábio);
- Exposição de dentes inclusos para tração ortodôntica;
- Colocação de implantes para ancoragem ortodôntica (microimplantes);
- Drenagem cirúrgica de abcessos;
- Biópsias dos tecidos orais duros ou moles.


DENTES INCLUSOS

Os dentes inclusos são dentes que não erupcionam, ficando retidos nos ossos maxilares. Os terceiros molares, vulgarmente conhecidos por dentes do siso, são os dentes que mais frequentemente se encontram inclusos. Como são os últimos dentes a erupcionar, muitas vezes, por falta de espaço, permanecem no interior dos maxilares. Por isso, o facto de não estarem visíveis na arcada dentária não significa que os sisos não estejam presentes, podendo estar impactados no osso. 


Deste modo, deverá ser feito um cuidadoso exame clínico e radiográfico para avaliar a presença e posicionamento dos dentes do siso, bem como a eventual indicação para a sua extração cirúrgica, por forma a prevenir complicações futuras, como a destruição dos dentes adjacentes, o  desenvolvimento de infeções ou a formação de quistos, entre outras.


Os caninos também se podem apresentar inclusos, por impactação no maxilar superior ou na mandíbula. Nestes casos, dada a importância destes dentes para a estabilidade e equilíbrio funcional dos maxilares, deverá ser avaliada a possibilidade de fazer a sua tração ortodôntica, isto é, a exposição e reposicionamento correto na arcada dentária, evitando a sua extração.


FASES DO TRATAMENTO - EXTRAÇÃO DOS SISOS

1. Diagnóstico: É feita uma radiografia 3D (CBCT) de forma a avaliar a posição do dente, bem como a proximidade a estruturas anatómicas relevantes. Permite planear a abordagem cirúrgica mais indicada antes de realizar a cirurgia.

2. Cirurgia: É feita a cirurgia para extração dos sisos inclusos com recurso a anestesia local. Todos os cuidados pós-operatório e medicação serão explicados ao paciente.

3. Consulta de pós-operatório: 7 a 10 dias depois, realiza-se a consulta de avaliação pós-operatória.

© 2021 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais