Serviços e especialidades

Sobre o cancro oral

O cancro é a segunda causa de morte em Portugal, logo após as doenças cardiovasculares. O cancro oral é o conjunto de tumores malignos que afetam qualquer tecido da cavidade oral (dos lábios à faringe, incluindo as amígdalas). A sua localização mais comum é no pavimento da boca e na língua. A incidência do cancro oral é superior ao cancro do colo do útero ou da laringe, sendo o sexto mais frequente em todo o mundo. É mais comum nos homens, acima dos 45 anos de idade, aumentando consideravelmente até aos 65 anos.

Os carcinomas da cavidade oral podem manifestar-se como uma mancha, geralmente branca ou avermelhada, uma massa endurecida ou uma úlcera persistente que não cicatriza. A maior parte das lesões são assintomáticas na sua fase inicial, tornando-se progressivamente dolorosas. A dificuldade em deglutir, as alterações de sensibilidade e os gânglios linfáticos aumentados podem encontrar-se presentes.

A prevenção do cancro oral assenta, fundamentalmente, na adoção de um estilo de vida saudável, com a eliminação dos fatores de risco, designadamente os hábitos tabágicos e alcoólicos. Por outro lado, devem ser realizadas visitas regulares ao Médico Dentista que permitam um diagnóstico precoce de lesões potencialmente malignas. Note-se que, quando diagnosticado precocemente, a percentagem de sobrevivência ao fim de 5 anos pode atingir os 90%. Contudo, nos estadios mais avançados, as taxas de mortalidade ultrapassam os 60%.

© 2019 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais