FAQ

FAQ

O que é um implante dentário?

Um dente natural é constituído por uma coroa e uma raiz. A coroa é a porção do dente que pode ser vista acima da gengiva e a raiz encontra-se dentro do osso, abaixo da gengiva. Os implantes dentários foram desenvolvidos para substituir as raízes dos dentes perdidos, existindo em vários tamanhos e formatos, sendo colocados no osso maxilar ou mandibular.

Os implantes dentários podem ser realizados em qualquer idade (desde que terminado o período de crescimento) e apresentam uma taxa de sucesso bastante elevada, na ordem dos 98%

O que acontece se houver rejeição de um implante?

Quando não ocorre osteointegração de um implante, torna-se necessário substituir o implante rejeitado por um novo. O procedimento é extremamente simples e não implica nenhum custo adicional para o paciente. Atualmente o índice de re-operação para substituição de implantes é inferior a 2%.

Existem contra-indicações para o tratamento com implantes?

Existem certas patologias sistémicas que poderão atrasar o processo de cicatrização. Certos hábitos, como o de fumar, poderão também contribuir para um pós-operatório menos favorável. A realização de uma história clínica exaustiva, acompanhada de exames complementares de diagnóstico adequados, e indicações operatórias específicas para cada caso permite ao Médico Dentista alertar e prevenir para os possíveis efeitos secundários.

É um tratamento doloroso?

Não. Tal como a maioria dos tratamentos, este é um procedimento que se realiza com anestesia local, e de uma forma indolor para o paciente. Após a intervenção cirúrgica o paciente é devidamente medicado pelo dentista de modo a melhorar o pós-operatório, reduzindo o edema e alguma sensação dolorosa que possa existir.

Quanto tempo dura um implante?

Da mesma forma que ninguém pode prever com exatidão o tempo de duração de um dente natural, a duração de um implante é muito variável e depende sobretudo dos cuidados de manutenção. Uma higiene oral adequada e visitas regulares ao dentista garantem um bom prognóstico em termos de longevidade dos implantes. Existem casos bem documentados de implantes colocados há mais de 30 anos que continuam em função.

Qual é a frequência adequada para as consultas de Higiene Oral?

A periodicidade deste tipo de consultas é de 3 a 6 meses, dependendo do nível de higiene oral conseguido em casa pelo paciente. No caso de reabilitações orais suportadas por implantes varia consoante a dimensão de reabilitação.

As consultas de Higiene Oral podem ajudar no sucesso dos meus implantes?

A higiene oral é tão importante em dentes como em implantes. As bactérias tem a capacidade de se acumular em torno dos implantes e levar ao aparecimento de infecções que podem comprometer a sua reabilitação. Assim, os implantes necessitam de uma cuidadosa higiene e conservação para assegurar a sua durabilidade e funcionamento a longo prazo.

Preciso substituir as minhas restaurações?

Um dente restaurado não significa que não possa voltar a ter cárie, e por isso é muitas vezes necessário substituir restaurações antigas. Além de poder surgir cárie por baixo da restauração, poderá também haver infiltração por cárie entre o dente e a restauração e assim a substituição de restaurações antigas é necessária para evitar que o dente se continue a degradar.

Os dentes desvitalizados podem ter cárie dentária?

Um dente desvitalizado significa que perdeu a polpa dentária (nervo e vasos sanguíneos do dente), no entanto a restante estrutura dentária permanece igual a um dente que não tenha sido desvitalizado. Desta forma comporta-se como um dente saudável e pode cariar da mesma forma. Os cuidados de higiene oral deverão ser iguais aos restantes dentes.

Os dentes desvitalizados ficam mais escuros?

Por vezes pode acontecer. Em certas desvitalizações podem ser deixados pequenos restos de polpa dentária que poderão escurecer o dente. Além disso a existência de hemorragia no interior do dente pode levar a incorporação de pigmentos de sangue no interior da coroa do dente que quando vistos a transparência dão uma tonalidade mais escura. Estes pigmentos podem ser removidos através de um branqueamento interno.

O que são selantes?

Os selantes são um material semelhante a um verniz que se coloca sobre as superfícies mais rugosas do dente (sulcos e fissuras). Estas superfícies são difíceis de higienizar e a colocação de um material que diminua a profundidade dos sulcos vai também diminuir a acumulação da placa bacteriana e, consequentemente, da cárie dentária. A colocação do selante ajuda a prevenir a cárie dentária mas não dispensa a higiene oral comum do dente onde se é colocado.




© 2017 Instituto de Implantologia. Todos os direitos reservados.
Scroll para
ver mais